Páginas

domingo, agosto 28, 2011

Revérbero


Olhando para o espelho
Vejo olhos iguais aos meus,
E ao mesmo tempo diferentes...
Eles me fitam com interesse indolente.

Gestos feitos por mim,
são reproduzidos a minha frente,
A gêmea e eu, rimos em conjunto,
Então percebo que há lágrimas em seus olhos fundos.

Marcas esquecidas, não se tornam mais ocultas,
Então, estranhamente, meu eu aqui
Tenta se parecer mais com o eu de lá.
E as diferenças entre nós, já não posso suportar.

Me retiro, e a gêmea também.
De volta aquele espelho jamais vou.
E a gêmea, tão pouco retornou.

2 comentários:

Licença Creative Commons
This work by Sara Müssnich is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License. O Plágio é crime e está previsto na lei N° 9610 sobre direitos autorais.